Projeto de habitação da Prefeitura concorre a prêmio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo


Fotos: Divulgação / Implurb

O projeto de Requalificação Urbana e Socioambiental (Reurb) da Prefeitura de Manaus, composto pelo reassentamento de moradores em áreas de risco em habitações multifamiliares de baixa renda, é um dos finalistas na categoria profissional do Concurso de Ideias de Arquitetura João de Barro, promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Amazonas (CAU-AM).

A premiação será anunciada nesta sexta-feira, 14/12, no Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (Icbeu), na avenida Joaquim Nabuco, nº 1.286, no Centro, a partir das 18h30. O prêmio visa estimular e promover a elaboração de propostas e conceitos de sustentabilidade e ecoeficiência.

A proposta do Reurb integra a política habitacional implantada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e foi elaborada com foco na habitação social, resiliência urbana e adaptação ao clima para um financiamento do Banco Mundial. A autoria é dos arquitetos do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Laurent Troost e Leonardo Normando.

O Reurb tem como diretriz a requalificação ambiental de cursos d’água por meio da criação de um parque linear e o reassentamento na área do Projeto de 100% das famílias em situação de risco de desastres.

“Ser finalista com a possibilidade de premiação num concurso é a validação do que estamos desenvolvendo um trabalho de qualidade. É um orgulho termos projetos premiados e endossados internacionalmente para fortalecer a política de planejamento urbano e de habitação da Prefeitura de Manaus, conforme nos determina o prefeito Arthur Virgílio Neto”, disse o arquiteto e diretor de Planejamento Urbano do Implurb, Laurent Troost.

O Reurb contempla conceitos de sustentabilidade e ecoeficiência tanto no nível urbanístico quanto no campo arquitetônico, prevendo compensação de espaços públicos em comunidades com áreas degradadas ambientalmente. O projeto prevê calçadão com ciclovia, áreas de lazer e esporte, além de valorização de espaços verdes. A área de intervenção também prevê a criação de um centro comunitário e aparelhos da assistência social.

Últimas Notícias