10/05/17 | 12:09
Ponta Negra reforça procedimentos e orienta usuários com a grande cheia

Com uma grande cheia à vista e o segundo alerta emitido pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que prevê o nível do Rio Negro entre 29,15 metros e 29,85m para 2017, o Corpo Permanente de Segurança do Complexo Turístico Ponta Negra está a postos, reforçando os procedimentos já de rotina e intensificando a orientação aos banhistas, dentro de medidas pré-estabelecidas e que não fogem do dia-a-dia de manutenção da praia. A cota do rio Negro nesta terça-feira, dia 9/5, é de 28,62m.

O Corpo de Bombeiros do Amazonas faz medição na área de banho, diariamente, por meio de cabos e poitas (pesos), realizando vistoria no local pelos guarda-vidas, para saber se há algum desnível no chão do leito do rio. As boias são então colocadas delimitando uma área mais segura para populares terem acesso ao banho de rio. As boias existem também para manter uma zona segura de distância de embarcações.

Há 4 anos, o parque conta com o Corpo Permanente de Segurança para garantir a maior salvaguarda dos usuários da praia urbana e do balneário, que funciona de segunda a domingo, com horários e regras estabelecidas, inclusive em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado juntamente com o Ministério Público do Estado, em 2013.

Em razão da vazante atípica em 2015, a praia foi interditada em 28 de outubro daquele ano, após monitoramento de níveis do rio Negro feito pelo CPRM, atingindo a cota de interdição, seguindo a rotina de procedimentos de segurança. O termo foi assinado entre a Prefeitura de Manaus, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, resultando na adoção das atuais normas de uso da praia perene e estabelecendo como cota de segurança aos banhistas a marca de 16 metros para o rio Negro. Neste caso, da enchente, não há o risco da cota mínima em razão da cheia.

A medida está prevista na Cláusula 1 do TAC, parágrafo 3: “a interdição automática do uso da praia ocorrerá sempre que os laudos e/ou relatórios a que se referem os parágrafos anteriores comprovarem que a praia encontra-se imprópria para o uso dos banhistas”.

Tanto o Corpo Permanente de Segurança quanto os membros da Comissão da Ponta Negra (CPN) trabalham na orientação para normas de bom uso e segurança no balneário, especialmente no que diz respeito ao horário limite para o banho, fixado para às 17h. Após esse horário, é feita uma retirada diária dos banhistas, com avisos sonoros e equipes de Guardas Municipais, PMs, bombeiros e da CPN fazendo uma varredura na área.
Normas

Os frequentadores da Ponta Negra precisam observar horários e regras do balneário que estão disponibilizadas em placas informativas instaladas, desde o calçadão até a praia, e que ajudam no controle e na segurança.

Na praia, além do horário de funcionamento indicado para banho – até às 17h – e a preocupação com as crianças dentro do rio, a recomendação é o cuidado no consumo de bebidas alcoólicas. É importante respeitar as normas de uso da praia e não ultrapassar o cordão de isolamento, que indica a área de segurança dentro da água. Também é recomendado aos banhistas que evitem entrar na água alcoolizados, diminuindo os riscos de afogamentos e outros acidentes.

Durante a semana, o Corpo de Bombeiros conta, diariamente, com uma equipe de 12 salva-vidas na área da praia distribuídos por todo o perímetro. Nos finais de semana, devido ao aumento do número de usuários, o contingente aumenta para até 30 socorristas que se revezam em turnos.

A praia está aberta para banho no rio até às 17h. Após esse horário, pelas normas do parque, é proibido entrar na água e não há mais salva-vidas no local.