19/04/11 | 10:24
Edifício irregular será desocupado e demolido

O proprietário e os inquilinos do edifício que apresenta risco iminente de desabamento, localizado na rua São Domingos, nº 28, bairro São Jorge, conhecido como ‘Torre de Babel’, foram notificados pela fiscalização do Instituto Municipal da Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) para saírem definitivamente do imóvel até o dia 25 deste mês.
O instituto tem até a próxima terça-feira (26) para realizar a demolição administrativa da estrutura, atendendo a determinação do juiz Josenildo Dourado do Nascimento, titular da Vara Especializada de Meio Ambiente e Questões Agrárias (Vemaqa), que estabeleceu 20 dias para os procedimentos de desocupação e demolição do prédio.

Foi a segunda notificação aplicada pelo Implurb às pessoas que ocupam o imóvel. A primeira aconteceu no dia 1º de abril, com a orientação para que os moradores saíssem do local no prazo de 15 dias e que as providências para demolição voluntária fossem atendidas, porém apenas dois inquilinos entre os nove notificados deixaram os quartos.

O prédio apresenta seis pavimentos, sendo quatro de alvenaria e os dois superiores de madeira, que desrespeitam normas de construção e estão visivelmente deteriorados. De acordo com os laudos técnicos da Diretoria de Planejamento do Implurb e da Defesa Civil do Município que o imóvel está com a estrutura comprometida e condenada, apresentando perigo aos seus moradores e aos vizinhos da área.

As famílias que permaneceram nas instalações foram procuradas pela assistente social do instituto para fazer um levantamento da situação de cada uma, observando os casos de vulnerabilidade social. Todos os moradores devem ser atendidos até o final desta semana. “É triste, mas vamos ter que sair para preservar nossas vidas”, comentou a autônoma Maria Eleuza da Silva, 49, que paga R$ 150 de aluguel por um quarto na Torre de Babel. O proprietário Francisco Wladstone acompanhou a fiscalização mas preferiu não receber a notificação com o novo prazo para desocupar o prédio.

Por se tratar de um prédio com outras estruturas geminadas, ou seja, que tem paredes de casas vizinhas muito próximas da fundação, a demolição vai requerer um trabalho específico que será realizado com várias proteções para
não oferecer risco.

Assessoria de Imprensa do Implurb

Lívia Nadjanara

8842-1396 / 3625-6287

Fotos: Altemar Alcântara

implurb.assessoria@gmail.com

livia.nadjanara@pmm.am.gov.br