16/02/17 | 14:22
Empresários do Vieiralves apresentam propostas de revitalização e buscam parcerias com a prefeitura

15

Representantes da Associação de Empresários do Vieiralves (AEV) apresentaram nesta quarta-feira, 15, ao presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), engenheiro Cláudio Guenka, ideias e propostas para revitalizar vias, calçadas e mobiliários urbanos no conjunto, que tem se consolidado cada vez mais como ponto atrativo de comércio, serviços e entretenimento, com rota gastronômica própria.

“O Vieiralves tem o comércio de rua como ambiente vocacional, que se tornou natural ao longo dos anos. Estamos abertos a fazer parcerias público-privadas e a apresentar aos empresários alguns dos novos projetos urbanos, como o Deque Verde, a rua modelo, e a Calçada Legal, além de muitas outras propostas que podem surgir de reuniões visando à melhoria do espaço público, que beneficia a todos”, disse Guenka.

Participaram da reunião alguns empresários da associação, como Adlinez Moreno, Célia Couto, Irlane Abrahão e Luiz Viana. Novas rodadas para discutir projetos e propostas deverão ser realizadas com outras secretarias, como a de Infraestrutura (Seminf), até se chegar a um projeto que o grupo deverá apresentar ao prefeito Arthur Virgílio Neto.

A ideia principal do grupo é de promover uma revitalização geral nas áreas de acesso público, como logradouros, praças e vias, a exemplo do que tem ocorrido em outros pontos da capital, como no Centro e, anteriormente, na avenida Djalma Batista.

“Procuramos revitalizar a área para benefício de todos, moradores, frequentadores, trabalhadores e de quem busca serviços e compras no bairro. Sabemos que há investimentos prioritários, mas também fazemos parte de um elo que movimenta a economia pelo comércio e entretenimento, com uma já intensa rota gastronômica muito procurada”, diz Adlinez, presidente da AEV.

Os empresários aprovaram os projetos inéditos do Deque Verde e do Manôbike, que ainda serão lançados nos próximos meses, e da Calçada Legal. Eles pensam em levar ideias de melhoria urbana para o endereço, inovando em conceitos urbanísticos. “Temos exemplos de outras cidades que revitalizaram áreas comerciais semelhantes a do Vieiralves e que proporcionaram ganho a todos, ao comércio, aos lojistas, aos clientes e até turistas, atraindo mais público pela melhor infraestrutura. É uma tendência”, explicou a presidente da associação, que hoje tem 70 associados.

A AEV contabiliza cerca de 900 pontos comerciais no conjunto, divididos em setores como lojas, consultórios, academias, bares, restaurantes e empresas de serviço.