18/12/19 | 10:13
Um ano após incêndio em Educandos, prefeitura mantém ações voltadas às vítimas

Um ano após o incêndio no bairro de Educandos, completado nesta terça-feira, 17/12, a Prefeitura de Manaus mantém sua linha de solidariedade e assistência social, com o pagamento de 495 aluguéis sociais às famílias que perderam suas residências, entrega de kits básicos e de donativos arrecadados pela campanha #ManausSolidária, que este ano realizou mais de 30 ações. Além disso, o prefeito Arthur Virgílio Neto determinou que 200 das mil unidades habitacionais construídas no residencial Cidadão Manauara 2, etapas A e B, sejam destinadas às vítimas do incêndio.

“Nunca vou esquecer aquele momento e, graças a Deus, não houve mortos. Entramos em ação desde as primeiras horas. As labaredas faziam a gente lacrimejar. Eu e minha esposa Elisabeth Valeiko Ribeiro estávamos lá. E, durante esse tempo inteiro, pagamos aluguel social, fizemos mutirão de saúde e estamos vendo o melhor destino que será dado ao local. Temos cem unidades habitacionais já selecionadas para pessoas que perderam suas casas no Manauara 2 etapa A e mais cem na etapa B”, afirmou o prefeito, que não esconde a emoção ao relatar o episódio e todas as ações que foram desencadeadas para auxiliar as vítimas.

O prefeito reforçou, ainda, que os moradores dessas unidades habitacionais estarão isentos do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), por lei municipal assinada por ele. “Nós mobilizamos a cidade inteira em uma grande campanha de solidariedade e eu agradeço de coração a todos que participaram”, lembrou o prefeito.

“Talvez tenha sido a campanha que despertou a maior credibilidade e quero agradecer a minha esposa que foi a grande mobilizadora dessa iniciativa”, destacou Arthur Neto, lembrando também da participação e solidariedade da Assembleia Legislativa, de empresários locais, de órgãos públicos que enviaram voluntários e ao Corpo de Bombeiros que atuou no dia do incêndio.

Balanço

O incêndio ocorreu no dia 17 de dezembro de 2018, atingindo mais de 500 famílias. O prefeito Arthur Neto e a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, estiveram no local ainda na noite do incêndio e se comprometeram a dar assistência às famílias, que tiveram viabilizada a emissão de documentos, o acolhimento em abrigos, além de outras ações, como atendimento em saúde.

A campanha #ManausSolidária, em favor das vítimas do incêndio, arrecadou mais de 163 mil itens de cesta básica, água mineral, leite em pó, leite líquido, itens de higiene, roupas, calçados, fraldas, colchões e utensílios domésticos. E, no decorrer deste ano, foram realizadas 30 entregas de donativos às famílias.

Todas as famílias estão inseridas no benefício do auxílio-aluguel, no valor de R$ 300, e receberam o kit básico de utensílios domésticos, composto por colchão de casal, de solteiro, uma cama de solteiro, rede, travesseiros, lençóis de cama, fogão, ventilador e voucher de carga de gás.

Grupo de Trabalho

A Prefeitura de Manaus criou um grupo de trabalho para atuar na revitalização da área atingida pelo incêndio no Educandos, zona Sul, que já realizou visitas técnicas na área a ser beneficiada. O projeto está sendo conduzido pelo Fundo Manaus Solidária, com o suporte de técnicos, engenheiros e arquitetos do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e outras secretarias municipais.

Há um esboço de proposta para revitalização da área e possíveis intervenções, que ainda serão apresentadas posteriormente à comunidade. As intervenções devem envolver ações de melhoria viária, estabilização de taludes e criação de espaços de convivência

A área do sinistro segue interditada e em razão de segurança nenhuma construção deve ser realizada no referido espaço. O fogo destruiu uma área construída de aproximadamente 20 mil metros quadrados e é esse espaço, juntamente com o entorno, que deve receber ações de recomposição por parte do município.